Chef Bruno Pellisson

Bruno Pellisson – de competidor de reality para chef da cozinha Olímpica

Formado em Gestão Executiva em Gastromia pela FMU, especialista em cozinha contemporânea trabalha há 18 anos na área. Apaixonado pelo seu trabalho.

De cozinha ele entende. Há dezenove anos, Bruno Pelisson Petri encarou um restaurante japonês, de um amigo, como trabalho e nunca mais abandonou a gastronomia. “A paixão veio de família, pais e avós que sempre cozinhavam em casa. Sou filho de venezuelana e neto de francês e espanhol. Tenho uma grande queda por frutos do mar. Mas amo trabalhar com carnes e aves também”, conta Bruno, que foi um dos finalistas do programa Hell’s Kitchen, Cozinha sob Pressão, transmitido pelo SBT.

Aos 33 anos, o chef já teve experiências em diversas cozinhas de restaurantes, sempre em busca de mais conhecimento, mas certamente nenhuma com tanta pressão quanto a do Carlos Bertolazzi, o chef do reality gastronômico mais quente da tv brasileira. “A pressão do chef abala sim, mas isso vai de pessoa para pessoa. No meu caso sempre me mantive forte e focado. Então não me abalou”. Além da própria tensão em busca da vitória, outra dificuldade enfrentada pelos participantes é o confinamento. “Não poder falar com a família é difícil. O confinamento derruba muita gente”, relembra Bruno sobre os trinta dias que teve que enfrentar longe de todos, em busca de um sonho.

Confira a entrevista do nosso Chefe, para Jornal da Cidade.

Para conhecer mais o trabalho de Bruno Pellisson, basta segui lo através das redes sociais, no facebook.com/ChefPelisson ou pelo instagram @chefbrunopelisson